A educação em Quixadá continua a mesma, nada mudou!

julho 05, 2009 ·

Conversando com uma ex-colega de trabalho do Distrito Educacional Juá em Quixadá, por dois anos trabalhei na EEF Regina Maria Holanda Amorim nos anos de 2001 a 2003, no cargo de agente pedagógico no distrito de São Bernardo. Percebi em nossa longa conversa que de lá prá cá nada mudou.

O projeto de descentralização adotado pela ex-secretaria de educação do município Edi Leal, é falho e não atende nem de longe as necessidades e a qualidade do ensino aprendizado. Quem conhece a realidade do ensino básico rural sabe do que me refiro, em primeiro lugar existe uma centralização de poder, democracia nesse contexto é utopia. O diretor geral do distrito educacional recebe as ações da secretaria e repassa para agentes e professores de forma autoritária e verticalizada (de cima para Baixo), o professor e agentes pedagógicos é que se virem nos trinta para aplicar de maneira linear todas as ações sem um plano maior de discussões com a comunidade.

Impressionante mesmo é saber que o PT (partido dos trabalhadores) a quase doze anos de poder administrativo, não redefiniu suas políticas educacionais, a voz que menos ecoa é justamente dos professores, responsáveis diretos pela transmissão do saber.

Especificamente no distrito educacional Juá, que compreende também sua atuação nos distritos de Daniel de Queiroz, Califórnia e São Bernardo. O Núcleo Gestor como é conhecido, representado pelo diretor geral, coordenador pedagógico, administrativo e agente pedagógico.

Esse grupo de gestores para se ter uma idéia no distrito de Juá, posso citar que cerca de 25 professores já passaram pelos cargos de confiança nas últimas administrações, todos que fizeram parte do núcleo de gestão são unânimes em afirmar que algo está errado na formatação do modelo de descentralização implantado. Somente o cargo de diretor geral permanece inalterado.

Especula-se que este ano aconteça pela primeira vez eleições pra diretores gerais do município, mas quem se arriscaria em participar de tais eleições, pensamentos diferentes podem colocar em risco professores e prestadores de serviços, a punição com transferência para outros distritos.

Fico muito triste quando vejo nossos professores refém da ideologia dominante, lembro bem quando o sindicato organizava movimentos contra os abusos da administração, mesmo querendo participar do movimento o medo desestimulava e poucos participavam ativamente das ações.

Se o professor está amarrado e amordaçado pelo poder de repressão, os reflexos serão sentidos pelos alunos, nossa educação está falida, estamos formando alunos alienados, sem consciência crítica, sem preparo para o pensamento livre e é por essas e outras que Quixadá nunca ganhou um selo UNICEF, e os índices de desenvolvimento educacional são pífios semelhantes á maioria das escolas do Brasil.

Fabio de Oliveira

0 comentários:

FACULDADE CATÓLICA DE QUIXADÁ

FACULDADE CATÓLICA DE QUIXADÁ

FACULDADE CISNE

FACULDADE CISNE

CAMPUS UFC/QUIXADÁ

CAMPUS UFC/QUIXADÁ
Próximo a UFC e IFCE

LOTEAMENTO RENATO CARNEIRO

LOTEAMENTO RENATO CARNEIRO

AEROPORTO QUIXADÁ

AEROPORTO QUIXADÁ

HOSPITAL REGIONAL - QUIXERAMOBIM

HOSPITAL REGIONAL - QUIXERAMOBIM

HOTEL VALE DAS PEDRAS

HOTEL VALE DAS PEDRAS

POLICLÍNICA QUIXADÁ

POLICLÍNICA QUIXADÁ