Quixadá - A mamona vai ou não vai?

junho 21, 2009 ·

Por Roberto São Paulo/SP
Foto da reportagem do site do Jornal do Brasil/economia


Revolução no sertão no rastro da mamona

Perto de Palmas, a Brasil Ecodiesel instalou sua maior refinaria, obra imensa, moderna. Pensava em tirar óleo da soja. Hoje em dia a refinaria está abandonada. A luz foi cortada, assim como o fornecimento de combustível. Bancos assumiram a massa falidade para tentar recuperá-la.

Foram dois os problemas da Ecodiesel. O primeiro, a pressa em conquistar todos os contratos da Petrobras, jogando preços muito baixos no leilão de biodiesel. O segundo, não entender que a soja segue preços internacionais. Quando as cotações explodiram, a produção inviabilizou-se no preço proposto.

Por isso mesmo, há estudiosos que defendem a agricultura familiar e a amarração do programa a produtos que não sejam influenciados pelas cotações internacionais.

Ex-ministro do Desenvolvimento Agrário e cientista social, Miguel Rossetto, 49 anos, assumiu a presidência da Petrobras Biocombustível em maio………

…….reafirmou com convicção que a agenda do biocombustível veio de vez para ficar.
A seguir, os principais trechos da entrevista ao JB:

“Em até três anos teremos resultados”Executivo da Petrobras defende programa de biodiesel como indutor de desenvolvimento no NordesteMárcia Vieira/QUIXADÁ (CE)……..

………..Que matérias-primas têm sido utilizadas e quantos agricultores foram contratados?A mamona, o girassol, o pinhão manso, o algodão, a própria soja e a macaúba, entre outros. Neste momento, porém, operamos nossas usinas com a soja e o algodão que compramos no mercado. Este ano começamos a organizar e a estimular os agricultores das regiões.

Já contratamos nesta safra em torno de 25.900 famílias e a nossa expectativa é que até o fim de 2009 sejam contratadas de 45 mil a 46 mil famílias………….……….

Mas até que ponto essa aposta já é uma realidade ou há limites?A ausência de uma tradição dessa produção agrícola nestas regiões é o grande desafio.Através da pesquisa, no entanto, da oferta de sementes, do estímulo à produção, de um conhecimento das melhores práticas agrícolas, nós esperamos ter em um prazo adequado o retorno em volume de produção a um custo competitivo.Em dois a três anos, teremos resultados muito positivos………….

Do Jornal do Brasil

0 comentários:

FACULDADE CATÓLICA DE QUIXADÁ

FACULDADE CATÓLICA DE QUIXADÁ

FACULDADE CISNE

FACULDADE CISNE

CAMPUS UFC/QUIXADÁ

CAMPUS UFC/QUIXADÁ
Próximo a UFC e IFCE

LOTEAMENTO RENATO CARNEIRO

LOTEAMENTO RENATO CARNEIRO

AEROPORTO QUIXADÁ

AEROPORTO QUIXADÁ

HOSPITAL REGIONAL - QUIXERAMOBIM

HOSPITAL REGIONAL - QUIXERAMOBIM

HOTEL VALE DAS PEDRAS

HOTEL VALE DAS PEDRAS

POLICLÍNICA QUIXADÁ

POLICLÍNICA QUIXADÁ