Lula faz gol contra na defesa de Sarney

junho 21, 2009 ·

Costumo dizer que o presidente Lula é um fenômeno e a popularidade que ele ostenta, ao lado dos altos índices de aprovação do seu governo, apenas comprovam isto. O problema é que, às vezes, ele perde grandes oportunidades de ficar calado, como aconteceu agora, quando saiu a defender o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), com o argumento de que um homem com tanta história não pode ser tratado como um homem comum.

Para completar, o presidente afirmou que as denúncias sobre irregularidades no Senado servem para enfraquecer o Parlamento e até lembrou dos problemas que o País já enfrentou quando o Congresso foi fechado pela ditadura militar.

Em relação à primeira afirmação, o mínimo que se pode dizer é que o presidente Lula está certo, mas na direção inversa da sua defesa. O senador José Sarney, que já foi presidente da República, realmente não pode ser tratado como um “homem comum”. Mas isto porque ele, com toda a sua história, deveria ser o maior preocupado em dar bons exemplos e não sair pedindo empregos para seus parentes na estrutura do Senado, como confessou que já fez.

E também deveria ser o maior interessado em apurar todas as irregularidades já denunciadas e comprovadas, não fazer discursos para dizer que não existem atos secretos (quando até os autores dos atos já admitem isto), minimizar as falhas ou afirmar que as denúncias fazem parte de uma perseguição contra o Congresso Nacional. Realmente, ele não pode ser tratado como um “homem comum”, que paga seus impostos em dia, trabalha em jornadas de oito ou mais horas diárias e que não tem acesso às mordomias e benefícios que o senador Sarney e sua família gozam. Na sua condição, ele tem mesmo que ser muito mais cobrado do que os cidadãos comuns.
Quanto à segunda preocupação presidencial, de enfraquecimento do Parlamento, quero dizer que o que desgasta a imagem dos congressistas é a dubiedade dos dirigentes do Poder Legislativo ante as denúncias. A apuração correta das irregularidades e a punição exemplar dos responsáveis apenas faria crescer a admiração dos brasileiros em relação ao Congresso.

Pelo contrário, as tentativas canhestras de jogar o lixo para baixo do tapete, os escapismos, o péssimo corporativismo, que acoberta os crimes para proteger os colegas, isto sim é que enfraquece o Poder Legislativo. Deste espaço, quero garantir ao presidente Lula que não vejo nenhuma intenção ou desejo de que o Congresso seja fechado. O que eu e a torcida da Seleção Brasileira queremos é um Legislativo sério, equilibrado, decente e confiável, sem a multidão de apadrinhados e “atos secretos”.

O que o presidente da República precisa procurar saber é porque tem sido tão difícil conseguir isto.


Paixão Barbosa

0 comentários:

FACULDADE CATÓLICA DE QUIXADÁ

FACULDADE CATÓLICA DE QUIXADÁ

FACULDADE CISNE

FACULDADE CISNE

CAMPUS UFC/QUIXADÁ

CAMPUS UFC/QUIXADÁ
Próximo a UFC e IFCE

LOTEAMENTO RENATO CARNEIRO

LOTEAMENTO RENATO CARNEIRO

AEROPORTO QUIXADÁ

AEROPORTO QUIXADÁ

HOSPITAL REGIONAL - QUIXERAMOBIM

HOSPITAL REGIONAL - QUIXERAMOBIM

HOTEL VALE DAS PEDRAS

HOTEL VALE DAS PEDRAS

POLICLÍNICA QUIXADÁ

POLICLÍNICA QUIXADÁ