" Cenário de desperdício em Quixadá "

junho 07, 2009 ·

Usina recebeu Lula, Cid Gomes e Sérgio Gabrielle (Petrobras).


Reportagem assinada pela correspondente do O Globo no Ceará, Isabela Martin, intitulada “Cenário de desperdício em Quixadá”, traz neste domingo uma denúncia: mamona estocada para a usina de biodiesel da Petrobras em risco de desperdício. Confira:

“Desde dezembro passado, cerca de 800 mil quilos de mamona colhidos no Ceará para a produção de biodiesel estão estocados num depósito em Quixadá (a 160 quilômetros de Fortaleza), sujeitos à chuva e à degradação. A oleaginosa está em sacos com a logomarca BR, da Petrobras, e deveria ter sido usada na Unidade de Produção de Biodiesel de Quixadá. Mas não tem destino certo.

A usina de Quixadá foi inaugurada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em agosto do ano passado. Projetada para usar sebo, óleo de soja, mamona, algodão e girassol, até hoje não produziu um litro sequer de biodiesel a partir da mamona.

A mamona é das safras de 2007 e 2008 e totaliza cerca de 1,2 tonelada. Como não está sendo utilizada, foi dis tribuída em depósitos em Santa Quitéria e Quixadá. No galpão da Usina Damião II, no Centro de Quixadá, cidade administrada pelo PT, os sacos ficam numa área protegida por telha de amianto. Alguns estão rasgados e deixam à vista caroços que caem no chão.

A mamona estocada no depósito foi comprada pela Petrobras, por intermédio de uma empresa terceirizada, de pequenos agricultores de municípios cearenses beneficiados pelo Pronaf. Além da garantia de compra, receberam subsídio de R$200 por hectare plantado, até 5 hectares.

Com produção de 150 mil litros por dia, a usina terá a capacidade ampliada, até 2010, das atuais 50 mil toneladas/ano para 70 mil. O anúncio foi feito pelo presidente da Petrobras Biocombustível, Miguel Rossetto, em abril. Apesar de o Ceará ter mamona guardada, o projeto prevê o fornecimento de 68 toneladas de sementes de mamona para o estado. No distrito de Juatama, de 54 agricultores do assentamento Iracema, só João Batista de Souza decidiu plantar mamona. A primeira colheita, iniciada em outubro, rendeu cerca de 980 quilos, vendidos à empresa terceirizada pela Petrobras - a Vale Monumental Ltda. Rendeu R$ 550,00. Este ano, as chuvas comprometeram a plantação.”

(O Globo)

0 comentários:

FACULDADE CATÓLICA DE QUIXADÁ

FACULDADE CATÓLICA DE QUIXADÁ

FACULDADE CISNE

FACULDADE CISNE

CAMPUS UFC/QUIXADÁ

CAMPUS UFC/QUIXADÁ
Próximo a UFC e IFCE

LOTEAMENTO RENATO CARNEIRO

LOTEAMENTO RENATO CARNEIRO

AEROPORTO QUIXADÁ

AEROPORTO QUIXADÁ

HOSPITAL REGIONAL - QUIXERAMOBIM

HOSPITAL REGIONAL - QUIXERAMOBIM

HOTEL VALE DAS PEDRAS

HOTEL VALE DAS PEDRAS

POLICLÍNICA QUIXADÁ

POLICLÍNICA QUIXADÁ