Choró foi a cidade mais afetada pelas chuvas no sertão central

maio 05, 2009 ·


Mesmo com a redução de chuvas no Sertão Central, a população ainda teme a possibilidade de mais enchentes.


Quixadá. Choró, Quixeramobim e Boa Viagem. Nos três municípios mais afetados pelas chuvas no Sertão Central do Ceará a situação é praticamente a mesma desde as inundações registradas nas duas últimas semanas. Famílias abrigadas em escolas e creches, e prejuízos materiais. O estado de angústia só foi aliviado neste fim de semana, com a redução das chuvas. Mesmo assim a situação é de alerta. A maioria dos açudes estão cheios, inclusive as barragens de comunidades rurais e assentamentos. O perigo de enxurradas continua.


O prefeito de Choró, José Antônio Mendes, aguarda o encaminhamento do laudo da Defesa Civil local para solicitação da decretação de estado de emergência. Apesar das chuvas terem reduzido, os estragos causados com o arrombamento de pequenos açudes foi grande. Além do desabamento de moradias, ele teme a falta de água potável para as comunidades afetadas. Era dos reservatórios destruídos pela força da água que asseguravam o abastecimento por todo o ano.


Em Quixeramobim, as famílias abrigadas nas escolas da sede já foram transferidas para imóveis particulares. Segundo a secretária municipal de Ação Social, Magnólia Holanda, 72 famílias receberam auxílio moradia e cestas básicas. Os recursos foram do próprio município. Ela aguarda novo relatório da Defesa Civil local e com o documento a possibilidade de amparar mais famílias.


A preocupação atual é com os moradores da zona rural. Com as chuvas de 180mm, de quarta para quinta-feira passada, quatro casas desabaram e outras 14 foram interditadas na Vila de Algodões, no distrito de Damião Carneiro. Em Uruquê, 18 famílias foram transferidas para a escola do distrito. O quadro é praticamente o mesmo em Caraúnas, onde um açude arrombou. Todas estão sendo amparadas, assegurou o coordenador da Defesa Civil no município, Marcos Machado.


As fortes chuvas também alagaram parte do Centro de Boa Viagem. Os imóveis, a maioria comerciais, situados na Av. Beira Rio, alagaram mais uma vez na última quinta-feira. Mas a situação hoje é mais tranquila. O nível da água voltou ao normal.


A maior dificuldade enfrentada atualmente é o tráfego pelas rodovias que cortam o município. Coletivos e veículos de carga não cruzam a CE-148 com destino a Pedra Branca. A dificuldade ocorre também no sentido oposto. Apenas automóveis e motocicletas circulam por ali por conta de uma carreta que afundou no meio da pista. A passagem foi desobstruída na última sexta-feira. Equipes do DER ainda trabalham na retirada de blocos de pedras nas áreas onde aconteceram os deslizamentos.

0 comentários:

FACULDADE CATÓLICA DE QUIXADÁ

FACULDADE CATÓLICA DE QUIXADÁ

FACULDADE CISNE

FACULDADE CISNE

CAMPUS UFC/QUIXADÁ

CAMPUS UFC/QUIXADÁ
Próximo a UFC e IFCE

LOTEAMENTO RENATO CARNEIRO

LOTEAMENTO RENATO CARNEIRO

AEROPORTO QUIXADÁ

AEROPORTO QUIXADÁ

HOSPITAL REGIONAL - QUIXERAMOBIM

HOSPITAL REGIONAL - QUIXERAMOBIM

HOTEL VALE DAS PEDRAS

HOTEL VALE DAS PEDRAS

POLICLÍNICA QUIXADÁ

POLICLÍNICA QUIXADÁ